31 de dez de 2014

Resenha: Felizes para sempre, de Nora Roberts. (Quarteto de Noivas #4)

Sinopse: Em Felizes para sempre, último livro da série Quarteto de Noivas, você vai descobrir que o amor não avisa que está a caminho e, quando chega, vira seu mundo de cabeça para baixo. Parker Brown sabe que subir ao altar é um dos momentos mais extraordinários na vida de um casal. Por isso ela administra a Votos a bem-sucedida empresa de organização de casamentos que fundou com suas três melhores amigas com pulso firme e muita dedicação. Seu dia de trabalho começa cedo às vezes de madrugada, quando alguma noiva ansiosa lhe telefona aos prantos. Mas ela não se importa. Cada vez que ajuda uma mulher a escolher o vestido perfeito para o grande dia ou vê o sorriso nervoso e feliz de um noivo no altar, ela sente que está dando sua contribuição para uma história igual à de seus pais. Porém a rica, linda e inteligente Parker também quer ser feliz no amor. Só que, em vez do intelectual sensível que sempre esteve em seus planos, parece que o destino lhe reservou uma surpresa. Malcolm Kavanaugh é um mecânico de automóveis e ex-dublê de filmes de ação. Amigo do irmão de Parker, ele não tem vergonha de elogiar as belas pernas da moça e, com suas mãos ásperas, faz com que a empresária certinha e controladora simplesmente perca o chão. Agora eles vão descobrir que, mesmo com suas diferenças, podem completar um ao outro. E quem disse que o príncipe encantado não pode chegar numa Harley-Davidson?

Como posso descrever a satisfação de terminar uma série que eu gostei tanto de ler e esperei cada livro ser lançado com tanta expectativa e tal sentimento ter valido a pensa ao terminar um? Foi exatamente isso que pensei quando fechei Felizes para sempre. 

Antes da resenha começar, posso comentar como sou apaixonada pelas capas da série na versão americana?




[A resenha abaixo pode conter spoilers!]



Em Álbum de Casamento, conhecemos Mac e Carter e a visão de uma fotografa apaixonada pela a sua opção de vida. Já em Mar de Rosas vimos Emma e Jack se apaixonar e querer nossa casa enfeitada com todas as flores, buquês e jarros descritos  ao longo da história. Enquanto isso em Bem Casados o nosso lado guloso ataca enquanto saboreamos a paixão de Laurel e Del. 
Para que chegarmos em Felizes para sempre e nos apaixonarmos por Malcolm ao lado de Parker. 
Epa, isso não seria um spoiler? Na verdade não, pois já podemos perceber qual direção que Nora (sou tão fã que já me considero intima) tomará ao longo do terceiro livro. 


Parker Brown é o que podemos chamar de workaholic, afinal, ela vive em função da Votos e das noivas que contrataram o serviço da empresa. Ela está 24 horas a disposição das noivas dramáticas, incluindo aquelas que ligam durante a madrugada por causa de uma crise relâmpago! 

E é aí que Malcolm Kavanaugh surge na vida da mulher. O personagem já tinha feito em algumas aparições durante os outros três livros, então sabemos que ele é amigo de Del, é o mecânico das quatro amigas e que sempre flertou com Parker.

Para ela, não havia espaço para romance entre as suas horas na academia, as ligações das noivas desesperadas e todos os eventos das Votos, no entanto, Malcolm simplesmente fez esse espaço aparecer, batalhou, na sua própria maneira, para que isso acontecesse e para mim, é a melhor parte do livro.

Ok, a segunda melhor, porque a melhor parte foi o casamento de Mac e Carter!

Eu posso descrever que o romance deles é daqueles que ambas partes crescem, pois Parker consegue retirar a sua cabeça do seu trabalho e poder viver um pouco e Malcolm consegue se libertar do seu passado que o atormenta tanto.

Outro lado positivo do livro que eu acho da história dos dois é que como sempre houve o flerte foi mais fácil nós nos apaixonarmos pelo o enredo da história por estarmos acostumados com Malcolm.

O lado negativo do livro é que não podemos ver o casamento de Emma, Laurel e Parker. Espero que Nora nos surpreenda e desenvolva contos a respeito disso!

Como todos os livros da Nora, a leitura flui com tanta rapidez que rapidamente a gente termina a leitura. Mas o que eu acho especial nesse livro é a reflexão que você pode ter em relação o que de fato é importante na sua vida. Será que o sucesso profissional é mais importante do que ter uma boa pessoa ao seu lado, uma pessoa que topa ter uma família com você? Será que mesmo você ser uma boa profissional, não cabe na sua vida um pouco de amor?

Obs: Eu juro que vou dar um tempo com as resenhas da Nora Roberts

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Deixe um comentário e faça um blogueiro feliz!